Como obter um passaporte europeu?

20/11/2019

A União Europeia não possui passaporte. É importante saber que o passaporte europeu está vinculado a cada país membro da UE. Obviamente, ter um passaporte de qualquer um dos estados-membros da comunidade dá-te o direito de viajar, residir e trabalhar em qualquer um dos outros países. 

 

Se não és membro da União Europeia, é necessário começar a processar a cidadania, um processo demorado, mas que tem que ser feito se desejas obter um passaporte que te permita a liberdade de viajar por qualquer um dos 28 países que compõem a comunidade europeia. 

Vantagens de ter um passaporte europeu. 

Embora a União Europeia seja vista frequentemente como um espaço com luzes e sombras, a verdade é que cidadãos de fora olham o velho continente como um local benéfico em direitos e possibilidades de trabalho. Portanto, existem muitas pessoas que vem a os países da UE com o objetivo de conseguir um emprego e com isso a cidadania europeia

Entre as vantagens de ter um passaporte de um país membro da União Europeia estão: 

Livre circulação 

Mova-se livremente. Ser cidadão da UE permite viajar livremente por qualquer um dos 28 países da União Europeia, entrando e saindo sem visto. 

Trabalhar e morar no exterior. 

Gostarias de mudar a sua vida? Uma nova aventura em outro país? Com a cidadania europeia, podes trabalhar em qualquer país da UE sem a necessidade de uma permissão de trabalho. 

 Moeda única 

A maioria dos países da União Europeia tem uma moeda comum: o euro. Antes da sua existência, toda a vez que viajavas para o exterior, precisavas trocar dinheiro. 

Graças ao uso de uma moeda única, a escolha de um banco para trabalhar no exterior está ficando mais fácil.

Dirija em todos os países. 

Tua carta de condução portuguesa é válida em qualquer país da UE. Obviamente, cada país tem as suas próprias regras de trânsito. 

 Estudo sem limitações 

Se és um cidadão europeu, tem o direito de estudar em qualquer país da UE.  

Cidadania europeia 

Para obter a cidadania europeia, não é necessário nascer na Europa. Existem várias maneiras de obtê-lo e, com ele, o passaporte que te dá acesso para poder viver e trabalhar em qualquer um dos países que compõem a UE. 

A União Europeia foi criada em 1993 com o objetivo de abrir fronteiras na Europa para cidadãos nascidos em qualquer um dos países pertencentes à comunidade.

 É importante observar que cada país tem as suas próprias leis quando se trata de conceder cidadania, por exemplo, se trabalhas e vives legalmente por cinco anos ininterruptos em qualquer um dos países que fazem parte da União Europeia, podes processar uma permissão para residência permanente que posteriormente te dará acesso à nacionalidade. 

 Descendentes 

Por muitos anos, especialmente durante a primeira metade do século XX, muitos europeus atravessaram o oceano e emigraram para países da América do Norte, América Central e do Sul, Canadá e Austrália. Muitos deles mantiveram a cidadania apesar de se sentirem parte do seu novo país; portanto, a maioria deu a herança da cidadania aos seus descendentes

Hoje esses descendentes procuram cruzar novamente a grande distância que separa esses continentes em busca de novas aventuras e oportunidades. Muitos netos ou bisnetos de europeus adquirem esse direito de obter o passaporte europeu. Cada país tem uma lei específica para conceder o direito de cidadania por ascendente, por isso é conveniente consultar o consulado. 

Casamento 

O casamento com um cidadão da União Europeia é uma maneira indireta de adquirir nacionalidade. É um processo muito vigiado já que pode ser o mais propenso à existência de fraude. No entanto, vivemos num mundo cada vez mais cosmopolita e os casamentos entre pessoas de diferentes países ou continentes não são excecionais. 

Residência 

A concessão da cidadania através da residência é a maneira mais comum. Nesse caso, em Portugal, é necessária uma estadia legal de 5 anos para solicitar a nacionalidade e passar umas provas de conhecimento da língua portuguesa. 

Os processos geralmente levam um tempo considerável, porque, como dissemos, cada país tem as suas próprias leis que podem acelerar ou dificultar os processos. É melhor olhar para cada caso em particular. Através da página oficial do governo de Portugal, podes ter mais informações. 

Se estiveres interessado nessas ou em outras notícias relacionadas, assina o boletim informativo de Temporales para ficar sempre informado. 

Posts relacionados

Trabalha na Holanda? Como levar a tua família para Holanda?

Trabalha na Holanda? Como levar a tua família para Holanda?

Trabalha na Holanda? Tomaste a decisão de mudar de país? A Holanda é realmente um ótimo país para viver e com muitas possibilidades. Portanto, se decidiste estabelecer-te e gostarias de levar a tua família contigo.Vamos explicar como. Primeiro de tudo, o principal...

Como está o sistema de saúde na Holanda?

Como está o sistema de saúde na Holanda?

Pensando em morar e trabalhar na Holanda? Nesse caso, deves estar informado das semelhanças e diferenças entre os dois países e, sem dúvida, o sistema de saúde holandês é uma das grandes discrepâncias com o Serviço Nacional de Saúde (SNS) de Portugal.  O sistema de...

o que fazer com o telefone se você trabalha no exterior

o que fazer com o telefone se você trabalha no exterior

Sempre que pensamos em viajar para o exterior, uma das grandes perguntas é o que acontece com o meu telefone? O celular se tornou o nosso grande parceiro e aliado. Da câmera à agenda, do entretenimento à comunicação. Ter dados disponíveis para estar online é...

Subscribe To Our Newsletter

You have Successfully Subscribed!

Pin It on Pinterest

Share This